El Maneira portuguesa Tem o atrativo adicional de caminhar entre Espanha e Portugal. Os principais pontos de partida são as cidades do Porto e Tui/Valença do Minho. Estamos diante do segundo Caminho de Santiago com maior afluência de peregrinos, depois do Maneira francesa.

Esta rota tornou-se relevante, fruto da independência de Portugal no século XII, e denota a relevância internacional do Caminho, como espinha dorsal a nível europeu. Ganhar força nos últimos anos é a variante do Caminho Português ao longo da costa.

Maneira portuguesa

Estrada de Tui a Santiago

7 dias/6 noites
510€/pessoa
O Caminho de Santiago de Tui a Santiago tem precisamente esta cidade como porta de entrada para Espanha a partir de Portugal. Na Galiza, esta rota do Caminho Português corre paralela às Rias Baixas de Vigo e Pontevedra. É uma viagem que faremos em sete dias por paisagens exuberantes, com inúmeros rios e áreas arborizadas. Centros populacionais com tanto significado e beleza arquitetónica como Redondela, Pontesampaio, Pontevedra, Caldas de Rei e Padrón, onde segundo a lenda desembarcou o barco que trouxe os restos mortais do Apóstolo da Palestina.
Maneira portuguesa

Estrada do Porto a Tui

8 dias/7 noites
650€/pessoa
O Caminho de Santiago do Porto a Tui (Caminho Português) acrescenta o atrativo de caminhar pelo país vizinho, no qual se destaca a grande hospitalidade com que somos recebidos e o cuidado dos estabelecimentos onde nos hospedamos. Caminho perfeitamente sinalizado como na Espanha. Belas cidades como o Porto, Barcelos, com o seu famoso "Galo Milagroso", Ponte de Lima, com a sua espectacular ponte medieval e Valência do Minho, fronteira com Espanha, no sopé do Minho e com varanda sobre Tui, são algumas das os locais mais importantes ao longo do percurso.

Origem e evolução do Caminho Português

O Caminho de Santiago português tem uma grande tradição histórica, fomentada pelo apoio recebido da antiga coroa portuguesa, que documenta peregrinações a Santiago de Compostela dos séculos XI e XII. Este percurso torna-se relevante em resultado da independência de Portugal no século XII, e denota a relevância internacional do Caminho, como espinha dorsal a nível europeu.

Ao longo das etapas do lado português, podemos “perceber” que o culto do Apóstolo Santiago está presente na essência das cidades que visitamos.

Este percurso que cresce, ano após ano de forma imparável, destaca-se pelas suas belas paisagens, pelo incentivo que a proximidade do mar supõe e pela sua beleza paisagística. Quanto ao afluxo de peregrinos, fica logo atrás do Caminho de Santiago de Sarria a Santiago.

Em território português, os elementos que identificam os itinerários jacobinos manifestam-se nas paróquias dedicadas a Santiago, no seu estabelecimento nas rotas de peregrinação e nas capelas construídas em sua homenagem, bem como nas pontes, fontes, cruzeiros, imagens do Apóstolo, irmandades devocionais , Mosteiros, heráldica, festivais, etc.

Quer o iniciemos em Portugal ou em Espanha, o peregrino sentir-se-á "em casa", pois irá notar a simpatia das suas gentes e a sua vontade de ajudar no que for necessário.

Meu primeiro Caminho Português

Se você vai fazer seu primeiro Caminho com qualquer um dos agências organizadoras do Caminho de Santiago, e quer ter um primeiro contacto com o percurso, não tendo muito tempo, há uma grande maioria de peregrinos que terminam em Santiago de Compostela, iniciam o seu percurso em Tui (Últimos 100 Kms do Caminho Português) o Baiona. Nestes Caminhos iniciáticos, sua duração é de aproximadamente uma semana.

Depois de uma primeira experiência, é muito provável que o Caminho lhe “fisgue” assim como a milhares e milhares de pessoas de todo o mundo que, ano após ano, aguardam que a data volte, pois já faz parte do seu modo de vida.

Acreditamos que um dos fatores mais importantes a ter em conta ao enfrentar esta emocionante experiência que, sem dúvida, não esqueceremos, é que cada pessoa tem que seguir "o seu próprio Caminho", não o dos outros e ao ritmo e que você acha apropriado, porque lembre-se disso, Acreditamos que o mais importante do Caminho não é o destino, mas o próprio Caminho, portanto, aproveite-o minuto a minuto, ou como diria o velho “CARPE DIEM”.

Se realizar, a pé, qualquer um dos Caminhos mencionados acima, obterá "A Compostela”, que é o Certificado que lhe será entregue no Gabinete de Serviço ao Peregrino em Santiago de Compostela e que atesta que realizou, pelo menos, o últimos 100 km do Caminho de Santiago. Se você fizer o ciclovia, deverá ter percorrido, pelo menos, os últimos 200 km de qualquer Caminho de Santiago que coincida, neste percurso, com a cidade de Porto.

O mais usual, depois desta primeira experiência e, dependendo do tempo que tiver disponível, é iniciar outros Caminhos ou iniciá-los desde o início para completar, pouco a pouco, todo o percurso. Se optar pelo Caminho Português, o início seria em Porto.

Melhor época para fazer o Caminho

Qualquer data do mês de maio a outubro é adequada para fazer o Caminho Português.

Roteiros do Caminho de Santiago Português

Estas rotas não são exigentes, pois não passam por terrenos montanhosos. A imensidão do Oceano e os seus bancos de areia, na parte portuguesa, serão os nossos principais companheiros de viagem, que contrastam com as montanhas que delimitam o Caminho, criando um misto de emoções impressionantes. 

> Do Porto, o Caminho Português Central É a mais importante das estradas, seguindo o traçado da estrada real Porto – Barcelos – Valença do Minho, passando por Ponte de Lima e ligando em Tui com o caminho português de Espanha, uma vez passado a fronteira hispano-lusa, pela ponte internacional que atravessa o rio Minho, para continuar por Redondela, Pontevedra, Caldas de Rei e Padrón, antes de terminar em Santiago de Compostela.

Já utilizado desde a Idade Média, sempre foi uma das rotas mais importantes para Santiago e, atualmente, é a segunda rota em número de peregrinos, só superado pelo Caminho Francês.

Predominante nesta rota, as vinhas, os milharais, os pomares, os pinheiros e os eucaliptos, bem como a grande afluência de rios e ribeiras que encontraremos pelo caminho.

> O Caminho Português ao longo da costa Era um caminho inusitado, frequentado por peregrinos, muitos deles estrangeiros, que usavam as rotas marítimas comerciais que chegavam a Lisboa, Aveiro, Porto, Viana do Conde e Viana do Castelo. Em Caminha atravessamos, de barco, em direcção a Espanha pela foz do rio Minho, até à cidade de A Guarda, testemunhando o Monte de Santa Tecla, para continuar o nosso Caminho até Santiago, passando por Baiona, Vigo e Redondela, onde iremos conectar-se com o Caminho Português Central.

 

Quantos quilómetros anda em média no Caminho Português?

As etapas "habituais" que a maioria dos peregrinos costumam percorrer a pé, são geralmente cerca de 20-22 km, embora isso dependa de vários fatores, como preparação física, alojamento que pode ser encontrado em cada local e como pretende enfrentar o seu Caminho, com mais ou menos tranquilidade.

Principais cidades por onde passa o Caminho Português

Você pode iniciar o Camino em qualquer lugar que você decidir sobre a rota. As seções descritas abaixo são apenas para fins informativos, e qualquer etapa ou seção pode ser modificada conforme desejar, adaptando-as às suas necessidades ou solicitações pessoais.

Troço Porto – Santiago (Caminho Central) 231 Kms

Porto: Declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1966.

Barcelona: Linda cidade, famosa pela A lenda do Galo de Barcelos

Ponte Lima: Uma das cidades mais charmosas do Norte de Portugal, nas margens do Rio Limia.

Valência do Minho: cidade murada medieval, fronteira com Espanha.

Vocês: Nas margens do rio Minho, famoso pelas suas Catedral de Santa Maria.

Pontevedra: Uma das principais cidades da Galiza, de onde acessamos o principal Rias Baixas.

Caldas de Rei: Cidade famosa por seus águas termais, desde os tempos romanos.

Censo: Cidade, onde a tradição cristã indica a pedrão onde se atracou o barco que transportou os restos mortais do Apóstolo Santiago da Palestina.

 

Troço A Guarda – Baiona – Santiago de Compostela (Caminho Português, junto à costa) 160 Kms

Guardar: Linda cidade fronteiriça com Portugal, separada pela estuário De Rio Minho, rodeado por um ambiente privilegiado

Baiona: Cidade histórica onde o Castelo de Montereal.

vigor: A cidade mais populosa da Comunidade Galega, de onde nós visite a Ilha Cies.

Pontevedra: Uma das principais cidades da Galiza, de onde nós acessamos o Rias Baixas.

Caldas de Rei: Cidade famosa por seus águas termais, desde os tempos romanos.

Censo: Cidade, onde a tradição cristã indica el pedrão onde se atracou o barco que transportou os restos mortais do Apóstolo Santiago da Palestina.