El Caminho Português ao longo da costa, também conhecido como Camino Monacal, na sua secção galega.

Caminho que inicia o seu percurso no Porto, em grande parte, tendo o Oceano Atlântico como companheiro de viagem inseparável, proporcionando-nos vistas impressionantes, pores-do-sol fabulosos e pores-do-sol inesquecíveis.

Para além do espectacular Porto, passa por cidades costeiras tão importantes e cheias de história como Viana do Conde, Viana do Castelo, A Guarda, Baiona e Vigo, até ao encontro das Caminho Português Central, em Redondela, e termina em Santiago de Compostela.

Costa do Caminho Português

Estrada de Baiona a Santiago

8 dias/7 noites
625€/pessoa
Este Caminho de Santiago de Baiona é o único local onde se pode apreciar a relação entre as praias calmas e as ondas fortes do Atlântico, onde a brisa do mar nos acompanhará pelo caminho. É o caminho ideal para quem procura novas sensações, junto à costa, que põe à prova o corpo e clareia a mente através de paisagens de uma beleza de cortar a respiração.
Costa do Caminho Português

Estrada de A Guarda a Santiago

9 dias-8 noites
715€/pessoa
No Caminho de Santiago de A Guarda, situado no Caminho da Costa Portuguesa, cada passo é acompanhado por um suave aroma do mar que fortalece a mente e testa o corpo, rumo a Santiago de Compostela. Montanhas, vales, riachos e o Oceano Atlântico marcam o percurso. Cada curva do Caminho nos leva a uma paisagem ainda mais idílica que a anterior.

Origem do Caminho da Costa Portuguesa ou Caminho Monarcal

O Caminho da Costa Portuguesa, que caso não saiba, também é conhecido como Caminho Monarcal no troço onde atravessa a Galiza. Esta é a rota jacobeia que percorre a maravilhosa costa atlântica.

Tem o seu ponto de partida na cidade do Porto até junta-se ao Caminho Português Central, em Redondela. Segundo a documentação encontrada, este percurso é utilizado desde o século XVI pelos caminhantes portugueses. Hoje, goza de boa popularidade mesmo entre os peregrinos não portugueses.

Um pouco de história

Como já dissemos, as suas origens remontam ao século XVI. Não obstante, não foi oficialmente reconhecido até muito recentemente. Especificamente, em 2016. Seu interesse e boom começam a crescer entre os peregrinos, embora ainda esteja longe de o Caminho de Santiago de Sarria, que é o mais popular e viajado até hoje.

No troço que atravessa a Galiza, de facto, há algumas evidências históricas que remontam ao século XII (muito antes). Isso significa que os peregrinos que cruzaram este caminho podem ser contados aos milhares.

Como dados, vamos deixar algumas referências históricas sobre sua origem e evolução ao longo do tempo:

En Um olhar, a primeira cidade da Galiza que toca o Caminho Português da Costa, houve uma hospital de peregrinos, o de São Marcos. Embora não exista uma data exata da sua fundação, algumas fontes já a mencionam na época medieval. Aparece em documentos de 1458.

Os peregrinos já em 1450 atravessavam o rio Minho até chegarem a A Guarda pela barco do corpo santo. Desembarcaram em A Pasaxe e pelas estradas de Camposancos chegaram ao hospital de San Marcos.

Outro fato curioso é que se refere a São Tomás de Becket, Arcebispo de Cantuária. Durante sua peregrinação a Santiago de um mosteiro em Portugal no século XII, ele operou o Mosteiro de Oia como um albergue. Em 1450, este estabelecimento dispunha também de um hospital para peregrinos.

Assim, sucessivamente, em diferentes pontos deste percurso, hospitais e albergues para peregrinos foram sendo cadastrados por volta das mesmas datas.

A lenda da concha

Como é sabido, a vieira é um dos ícones mais representativos do Caminho de Santiago e dos seus peregrinos. Mas, segundo a lenda, sua origem vem de um episódio ocorrido justamente no Caminho Português ao longo da costa.

Um cavalheiro local estava participando de um jogo de habilidade com lança com outros membros da família no dia de seu casamento. No meio da disputa, acabou nas águas da Ria de Vigo, cavalo incluído. Minutos se passaram e o jovem não saiu, então parecia ter se afogado.

Agora mesmo, chegou o navio que trazia os restos mortais do Apóstolo Santiago. Segundo a lenda, no momento do desembarque, o homem também emergiu em seu cavalo, mas coberto de conchas de vieiras.

Ponto de partida e principais cidades por onde passa

Como já dissemos, o Porto é o ponto de partida do Caminho Português ao longo da costa. Tem uma extensão total de 304 km divididos em 13 etapas. Todas elas se destacam pela grande beleza costeira, gastronomia requintada e simpatia de quem vive nestas zonas. Eles são especialmente receptivos aos peregrinos.

Entre as principais cidades que se visitam no Caminho Português ao longo da costa, destacamos as seguintes:

Porto

Com quase 250.000 habitantes, Porto, É a segunda maior cidade de Portugal, apenas depois da sua capital, Lisboa. Goza de um extenso e impressionante património histórico, bem como de uma rica cultura. Hoje é declarado como Património Mundial pela UNESCO.

Póvoa de Varzim

Turística e tradicional, esta cidade portuguesa faz parte do distrito do Porto. Situa-se na famosa Costa Verde, sendo particularmente conhecida pelas suas extensas e variadas praias. Aqui a promenade e os restaurantes serão sempre protagonistas, sem descurar a prática de desportos náuticos.

labrug

Bem menor, fica a 18 km do Porto. Esta pequena cidade é ideal para descansar, mas também desfrutar do seu ambiente calmo. Aqui estão os ruínas de Castro de Sampaio, uma antiga vila de pescadores que remonta aos tempos pré-romanos.

fuzileiros navais

Pertencente ao concelho português de Esposende, Marinhas, é pequena mas encantadora. Desenvolvida numa zona de belas praias que se destacam pelas suas importante valor ecológico. Fazem parte do Parque Natural do Litoral Norte.

Viana do Castelo

No norte de Portugal, Viana do Castelo É considerada uma verdadeira jóia da famosa Costa Verde. Destaca-se por sua impressionante cidade velha que remonta aos tempos medievais. Você verá ruas estreitas ladeadas por palácios e mansões em estilo manuelino. Sem dúvida, a joia da coroa é o Igreja neo-bizantina de Santa Luzia.

andar

Na fronteira, esta bonita moradia pertence ao distrito de Viana do Castelo. Situa-se na famosa zona histórica do Alto Minho. Ele desempenhou um papel bastante importante nas diferentes batalhas entre Espanha e Portugal. Na verdade, ele ainda mantém sua muralha construída no século XIII.

ramallosa

Pertencente à freguesia de Santa Cristina da Ramallosa, é um belo cidade que parece ter ficado presa no tempo, com seus prédios perfeitamente preservados. Aqui mesmo passou o antiga via romana, entre Braga e Astorga. Mais tarde, foi convertido como Camino Real.

mogas

Esta freguesia pertence ao município de Oia. É um enclave natural maravilhoso, bem como uma cidade velha onde você ainda pode ver as fortificações pré-romanas. Você também encontrará petróglifos em diferentes pontos, sendo o complexo Cabeciña, o mais famoso.

Arredondar

famoso por ser um Cidade galega repleta de pontes, Redondela é uma vila piscatória que fica na ria de Vigo. Aqui podemos apreciar diferentes monumentos, tanto religiosos como civis. Por exemplo, o convento de Vilavella ou os seus solares. Claro, muitas das pontes estão listadas como monumentos históricos.

Vigo

Não precisamos fazer muita apresentação para você. Sabemos muito bem que É a cidade mais populosa de toda a Galiza, bem como um importante centro econômico.

Além de sua importância industrial, nos últimos anos vem ganhando popularidade como destino turístico. Isso se deve ao seu belo ambiente natural, ao seu bem preservado Sítio Histórico-Artístico e à sua maravilhosa gastronomia. Tudo isso lhe valeu o título de melhor destino do Galiza para tapas.

A Viajes Mundiplus é uma das principais agências do Caminho de Santiago que operamos este Caminho Português ao longo da costa desde o Porto até Santiago.